Thiago Zavaschi R2 www.zavaschi.com

4Apr/120

Alterando o local de armazenamento dos snapshots do Reporting Services (SSRS)

Olá pessoal!

O Reporting Services (SSRS) possui diversos recursos associados a gestão, entrega e administração dos relatórios criados nele, não é apenas uma engine para renderização dos mesmos.

Um recurso que é muito interessante no SSRS é a capacidade de armazenar snapshots de relatórios para posterior consulta de uma informação baseada em dados de um tempo passado (“frozen in time data”).

Por padrão os snapshots ficam armazenados em uma base de dados do SSRS. O Reporting Services possui duas databases cujos nomes e principais funções são:

  • ReportServer: Responsável por armazenar partes da configuração do SSRS (outras partes são armazenadas em arquivos de configuração), metadados e definições de relatórios, configurações de segurança, dados de agendamento e entrega de relatórios, etc. É nesta database que se os snapshots são armazenados por padrão.
  • ReportServerTempDB: Base de dados utilizada para armazenamento do cache, processamento intermediário, etc. A perda dos dados desta database não deve afetar o funcionamento normal do SSRS. O que pode impactar os usuários é: lentidão até ter um novo cache armazenado (se configurado), e um erro dizendo que a conexão se perdeu (rsExecutionNotFound). Algo importante de lembrar é que o SSRS não faz a reconstrução desta base de dados. Então pode ser interessante ter um script para reconstrução da mesma à mão. :)

Muitas das vezes, vulgo 100%, não deseja-se perder estas informações. Uma alternativa para quem quer armazenar estas informações de snapshot em outro local é armazená-los no file system (observação: foi utilizado o SSRS do 2008 no exemplo).

Para isso são necessários dois passos:

1) No arquivo de configuração RSReportServer.config coloque como “True” os parâmetros: WebServiceUseFileShareStorage e WindowsServiceUseFileShareStorage.

2) Configure o parâmetro FileShareStorageLocation para um caminho completo, exemplo: “C:\SSRSSnapshots”. O caminho padrão é: “C:\Program Files\Microsoft SQL Server\MSRS10.MSSQLSERVER\Reporting Services\RSTempFiles”.

É isso. :)

[]s!

21Nov/111

CATEDI TechDay #3

Olá pessoal, bom dia!

O post hoje é para comentar sobre a ida ao evento CATEDI TechDay #3 realizado na cidade de Guaratinguetá – SP.

CATEDI 

O CATEDI não é um evento focado em tecnologias Microsoft, na realidade o foco das palestras é o mundo opensource e software livre. O networking e a receptividade que tive foram muito boas, adorei. Todos sabemos que, em geral, pessoas da Microsoft sofrem um pouco nestes eventos, mas este foi bem diferente e espero repetir a experiência em outras ocasiões.

Ocorreu no auditório do SENAC – Guaratinguetá e contou com uma infraestrutura muito bacana!

O evento foi muito interessante dado o grande leque de tecnologias abordadas. E o networking com estes profissionais foi incrível!

Segue uma rápida resenha do evento:

A grade do evento foi a seguinte:

  • MySQL, o banco de dados Open Source mais popular do mundo, sobreviverá à Nuvem? - Airton Lastori
  • Hacker e o Open Source - Como os hackers tiram proveito do código aberto. - Edson Freire
  • Carreira e tendência de TI no universo Microsoft. – Fernando Carmo
  • 'Mesa Redonda.' – Airton Lastori, Edson Freire e Fernando Carmo
  • Conheça a plataforma de dados e BI da Microsoft – Thiago Zavaschi
  • Spring Roo: Produtividade no Java. - Pedro Cavaléro
  • Desenvolvimento de apps para Android. – Renato

Como decidi ir de carro acabei encarando aquele transito nas marginais em São Paulo, o que acarretou em eu chegar no final da manhã na cidade.

Consegui acompanhar o final da palestra do Fernando Carmo (@nandocarmo) sobre tecnologias Microsoft e na sequência uma mesa redonda entre os três palestrantes da manhã.

Essa mesa redonda foi interessante pois abriu um espaço separado para dúvidas e discussões, onde os participantes podiam fazer perguntas para os palestrantes e iniciava uma discussão (saudável :-) sobre o tema. Uma pena que não pode ser realizado outra no final do evento para eu participar. Quem sabe em uma próxima oportunidade!

No retorno do almoço foi a minha vez de palestrar. O tema foi: Conheça a plataforma de dados e BI da Microsoft.

Como haviam muitos estudantes e pessoas do mundo não Microsoft eu fiz uma abordagem um pouco diferente. Consegui abordar diferentes assuntos associados à plataformas de bases de dados: appliances, big data, cloud e windows azure, sql azure e business intelligence.

Foi bastante conteúdo, inclusive com análises de mercado. Espero que o pessoal tenha gostado, ainda mais por existirem muitas pessoas ligadas a outras soluções como Oracle, Postgree e MySQL. Os feedbacks que tive foram bem bacanas :).

CATEDI2 CATEDI3

big2 big3

As duas primeiras fotos foram gentimente roubadas do blog da Carol, heheh :). Ela também fez uma resenha do evento, para os que estiverem interessados.

Na sequência da minha palestra tivemos mais duas, uma sobre desenvolvimento utilizando a linguagem Java e outra para desenvolvimento para Android. Ambos os assuntos foram interessantes e promoveram boas discussões durante as palestras!

O evento também teve um ponto solidário, pois cada participante deveria levar um Kg de alimento como forma de inscrição. Todo o material arrecadado foi doado no mesmo dia. Show de bola pessoal do CATEDI!

Enfim, foi um grande evento e espero poder participar dos próximos!

Os slides que usei na minha palestra podem ser encontrados para download aqui:

https://skydrive.live.com/?cid=8de5a8efc1819eca&sc=documents&id=8DE5A8EFC1819ECA%21663#

O link de conteúdo para aprender mais apresentado foi:

http://technet.microsoft.com/pt-br/treinamento

Lembrando que para os desenvolvedores o centro de treinamento indicado é o do MSDN:

http://msdn.microsoft.com/pt-br/bb352986

Obrigado a todos que estiveram no evento e até o próximo CATEDI! Foi minha primeira vez na cidade, quem sabe na próxima paro um pouco para conhecer mais!

Abraços,
Thiago Zavaschi

2Aug/110

Semana Acadêmica de Ciência da Computação –PUC-PR – 2011

Olá pessoal!

Tive o prazer de ser convidado pelo Nikolas (@nikolasmoya) para dar uma palestra na semana acadêmica de Ciência da Computatação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

O evento ocorreu ao longo da semana passada e a minha palestra foi na segunda-feira (25/07). Particularmente para mim foi muito bacana pois pude retornar a universidade na qual me formei (em ciência da computação!) e onde fiz meu mestrado em informática também!

O tema foi sobre Business Intelligence. Hoje nas corporações é um tema muito relevante e recorrente, maso meu desafio foi como tratar do assunto quando estamos falando com estudantes (e de noite, quando já estão cansados)?

Procurei fazer algo um pouco mais descontraído e acho que o resultado foi bem bacana.

Segue a apresentação e os links que coloquei como referência nos slides:

Download da apresentação

− Centros de Treinamento TechNet/MSDN
http://technet.microsoft.com/pt-br/treinamento

− TechEd - www.techedbrasil.com.br

http://powerpivotfaq.com

http://ssas-info.com

http://powerpivot-info.com

www.microsoft.com/bi

www.powerpivot.com

Abraços e espero os próximos anos!

Lembrando que ao longo dessa semana temos a semana de SQL Server (http://bit.ly/kQY8Zl) e hoje a noite palestro sobre BISM e a nova versão do PowerPivot (self-service BI)!

[]s
Thiago Zavaschi

8Dec/103

SQL Server Analysis Services sobre HTTP/HTTPs

Olá pessoal,

Quando pensamos no SSAS, lembramos que o único modo de autenticação que temos é através de Windows Authentication. Não há algo como o Mixed mode do SQL Server.

Mas os clientes que vão consumir os dados do nosso servidor de análise nem sempre está no mesmo domínio que nós. Então como proceder?

É possível sim (SSAS enterprise only) fazer essa conexão externa através de um pump. Ou seja, você cria uma passagem no seu IIS para o seu servidor de análise.

Primeiramente ative seu IIS no seu servidor. (Aqui estou utilizando o IIS7, os passos para o IIS 6 podem ser observados de uma maneira geral neste post, em inglês: Configuring SSAS over HTTP, apesar de falar do SQL Server 2000, os passos são parecidos).

Crie um site no IIS. Dentro deste site crie um diretório virtual e mapeie para um diretório físico. No meu caso nomeei o diretório como “olap” e mapeei para “C:\inetpub\wwwroot\olap”.

imageMesmo que seja usado HTTP (sem SSL) na porta 80, libere no firewall a porta 80 e a porta 2725, para que o Office consiga fazer o acesso ao servidor de análise.

Copie para a pasta mapeada (C:\inetpub\wwwroot\olap) todos os arquivos do diretório: C:\<local da instalacao do SQL Server>\MSAS10_50.<instancia>\OLAP\bin\isapi.

No meu caso o diretório é:
C:\Program Files\Microsoft SQL Server\MSAS10_50.MSSQLSERVER\OLAP\bin\isapi.

O diretório mapeado fica semelhante ao mostrado abaixo:

image

Após isso vá no gerenciador do IIS, clique no diretório virtual que você criou e depois clique em Mapeamentos de Manipulador (Handler Mapping) e depois clique em “Adicionar Mapeamento de Script” (Add Map Script).

Dê um nome para o mapeamento (no meu caso usei olap mesmo) e mapeie para a dll chamada msmdpump.dll que você copiou do diretório do SQL Server.

image

O último detalhe agora é se o ISS não estiver no mesmo servidor do SSAS. Se este for o cenário você deve acertar o arquivo (com o notepad mesmo) msmdpump.ini que está no diretório mapeado para o diretório virtual. O pedaço que você deve ajustar é o <ServerName>. Se for no mesmo servidor, deixe localhost.

<ConfigurationSettings>
<ServerName>localhost</ServerName>
<SessionTimeout>3600</SessionTimeout>
<ConnectionPoolSize>100</ConnectionPoolSize>
</ConfigurationSettings>

Pronto!

Agora você pode usar como servidor para a conexão o seguinte endereço:

http://<servername/ip>/olap/msmdpump.dll.

Lembrando que você deve passar as credenciais, e estas devem estar no domínio do SSAS. O usuário e senha ficaria algo como:

<domínio>\usuario (com a barra mesmo), e a senha normal do usuário.

Este usuário vai ter as permissões normais definidas nas roles da base do SSAS que você estará fazendo o acesso.

É isso, espero que tenham gostado. :-)

Abraços,
Thiago Zavaschi

9Jan/100

PowerPivot FAQ

 

PowerPivot_2

Olá a todos!

Hoje venho recomendar a todos um excelente FAQ sobre PowerPivot: http://powerpivotfaq.com

Contém um time de peso administrando/moderando, conforme vocês podem observar aqui: http://powerpivotfaq.com/Lists/Admins%20and%20Moderators/AllItems.aspx

O conteúdo é 100% em inglês, mas vale muito a pena conferir.

Caso ainda tenham dúvidas podem me perguntar sem problemas!

Em tempo (edit):

Agora faço parte do time de moderadores. Em breve poderão ver contribuições minhas lá!

As dúvidas que vocês tiverem e se forem pertinentes, poderei postar lá também! Lembrem que é uma iniciativa para a comunidade!

Abraços,
Thiago Zavaschi

29Nov/091

Novidades do SQL Server 2008 R2 – Parte II – PowerPivot – Conceitos

Então pessoal, continuado a série de posts sobre as novidades do SQL Server 2008 R2 temos o PowerPivot (anteriormente conhecido como projeto “Gemini”)!

O post de hoje é dedicado a alguns conceitos importantes que devemos conhecer para facilitar o trabalho com este novo recurso. A fonte prioritária das informações é o Books Online do CTP de Novembro do SQL Server 2008 R2.

O principal conceito por trás do PowerPivot é o self-service BI, ou seja, “BI feito por você mesmo”, parece difícil? Vou provar que não!

Como disse, hoje veremos os conceitos relacionados (a grande maioria deles não irei arricar uma tradução, pois poderia soar incorreto), segue então a lista:

Power Pivot workbook and PowerPivot Data

Um PowerPivot workbook é um arquivo de workbook do Microsoft Excel 2010 (.xlsx) que contém os dados do PowerPivot. Os dados do PowerPivot é uma fonte de dados (datasource) do Analysis Services que é criado através do Microsoft SQL Server PowerPivot for Excel. O PowerPivot for Excel é um add-in que extende as capacidades do Excel permitindo assim trabalhar com grandes quantidades de dados e com dados multidimensionais. O plugin também traz uma nova janela ao Excel, onde as funcionalidades extras são inclusas.

Estes workbooks do Excel podem juntar dados de diferentes fontes (arquivos de textos, bases de dados do Microfot Access, Relatórios do Reporting Services, Web Services, entre outros).

A camada de apresentação (front-end) fornecida pelo PowerPivot é o próprio Excel, mas com algumas formas novas de mostrar e analizar os dados: PivotTables, PivotCharts, Slicers e etc. (você conhecerá mais sobre estes elementos nos próximos posts).

PowerPivot for Sharepoint

O PowerPivot para Sharepoint (versão 2010) é a integração do Microsoft Sharepoint Server 2010 com o mesmo. É uma feature do SQL Server 2008 R2, e é necessário caso você quira visualizar os dados no SharePoint. Lembrando que é possível fazer deploy dos seus dados PowerPivot para o Sharepoint e os mesmos permanecem no documento postado no Sharepoint. O PowerPivot para SharePoin 2010 compõe: serviços, infraestrutura, dashboards, web parts, templates de bibliotecas, entre outros.

VertiPaq

O SQL Server 2008 R2 apresenta a primeira versão do modo VertiPaq para Analysis Services. No release de novembro, o VertiPaq está disponível apenas no PowerPivot for Sharepoint, nas instâncias do Analysis Services que estão instaladas com o serviço do PowerPivot no servidor de Sharepoint.

Mas o que é o VertiPaq? O VertiPaq é um armazenador de dados em memória que permite o rápido processamento de quantidades muito grandes de dados. O alto desempenho também é acompanhado de compressão de dados.

PowerPivot System Service

O PowerPivot System Service é a infraestrutura do SharePoint para o Analysis Services em farm. As operações relacionadas incluem: ficar escutando solicitações dos dados do PowerPivot (listener), estabelecer as conexões para as solicitações dos dados do PowerPivot na farm, estabelecer conexões às instâncias do Analysis Services que “carregam” e “descarregam” os dados do PowerPivot nos servidores do SharePoint, coletar dados de uso, e monitorar a “saúde” e disponibilidade das instâncias do Analysis Services na farm.

O PowerPivot System Service é instalado através  do PowerPivot for SharePoint. É instalado juntamente com uma instância do Analysis Services. E está disponível através de um ou mais serviços que você define.

PowerPivot Service Application

Define uma instância configurável e independente do PowerPivot System Service. Roda no contexto de segurança do uma aplicação web no SharePoint. Seu objetivo é permitir configurações independentes do mesmo serviço físico. Isso permite você isolar dados de serviço da aplicação e as várias configurações para diferentes aplicações web no SharePoint que consomem os mesmos recursos.

PowerPivot Application Database

É uma base de dados interna que armazena dados de configuração, informações de conexões, estado do servidor, e agenda informação para operações de atualização de dados. Cada PowerPivot service application uma uma base de dados dedicada para armazenar seus dados.

PowerPivot Web Service and PowerPivot Managed Extension

O PowerPivot web service é uma fina camada intermediária de um gerenciador de conexões que roda com um frontend web. Coordena as trocas entre as aplicações clientes e as instâncias do PowerPivot for SharePoint na farm.

O PowerPivot managed extension é um assembly na biblioteca cliente do provider OLE DB (Analysis Services) que é instalado nas estações de trabalho através do PowerPivot for Excel, e nos servidores de aplicação quando você instala o PowerPivot for SharePoint. Em relação às conexões gerenciadas, ambos possuem as mesmas funções e características.

Self-service Business Inteligence

Serf-service BI é o fato de usar as ferramentas analíticas no Microsoft Excel 2010 e a capacidade de criação de um site e gerência de documentos no SharePoint que possibilite aos analistas de negócio criar e compartilhar as solu;cões de Business Inteligence.

--

Bom pessoal, essa foi uma tradução (e pequena adaptação) livre dos conceitos que temos relacionados ao PwerPivot disponível no Books Online até o presente momento.

Não podemos continuar nossa série sobre PowerPivot sem antes entendermos todos os conceitos por trás do mesmo.

No próximo post sobre PowerPivot trarei o passo-a-passo necessário para a intalação do PowerPivot for Excel! Aguardem!

Espero que tenham gostado. Grande abraço,
Thiago Zavaschi