Thiago Zavaschi R2 www.zavaschi.com

10Feb/1220

Workshop de Self-service BI Microsoft

Olá pessoal!

Para quem estava presente na minha palestra no SQL Saturday #100 (post da Viviane Ribeiro sobre o evento) deve lembrar que comentei que iria elaborar uma série de vídeos sobre PowerPivot. Evoluí essa idéia e estou chamando de Workshop de Self-service BI que envolverá desde o início da criação do modelo da solução, passando pela análise e entregando isso através de um portal corporativo.

A sugestão é a seguinte (lembrando que junto aos vídeos teremos o scripts e materiais mostrados para download):

  • Aula 01 - Introdução a Self-Service BI e ao PowerPivot
    • O que é?
    • Versões
    • Requisitos
    • Onde Baixar?
    • Conceitos
    • Criando meu primeiro modelo
    • Trabalhando com PivotTables/Charts no PowerPivot
  • Aula 02 - Expandindo o modelo do PowerPivot
    • Tabelas
    • Colunas Calculadas
    • Relacionamentos
    • Medidas
    • Indicadores
    • Drill Through
    • Hierarquias
  • Aula 03 - DAX
    • Introdução ao DAX
    • Sintaxe
    • Tipos de Dados
    • Operadores
  • Aula 04 - DAX II
    • Tipos de Funções
    • Funções DAX comuns
  • Aula 05 - DAX III
    • Entendendo o contexto de resolução
    • Contexto de linha (Row Context)
    • Contexto de filtro (Filter Context)
    • Função CALCULATE
    • Função ALL e ALLEXCEPT
    • Função FILTER
    • Segmentadores de Dados (slicers) e Filtros
  • Aula 06 - DAX IV
    • Entendendo as Time Intelligence Functions
    • Usando Time Intelligence Functions
  • Aula 07 - DAX V
    • Relacionamentos muitos para muitos (many to many)
    • Função SUMMARIZE
  • Aula 08 - Colaboração
    • Disponibilizando a análise para a corporação
    • Conhecendo o PowerPivot for SharePoint
    • Galeria do PowerPivot (PowerPivot Gallery)
    • Atualização automática (Data Refresh)
    • Controle de TI sobre
      • Análises realizadas
      • Atualizações de dados
      • Uso de recursos do servidor
  • Aula 09 - Expandindo a Análise com o Power View
    • Introdução ao PowerView
    • Consumindo um modelo do PowerPivot
    • Exportando para o PowerPoint
  • Aula 10 - Arquitetura do PowerPivot
    • Arquitetura do Cliente (PowerPivot for Excel)
    • Vertipaq
    • Armazenamento interno
    • Arquitetura do Servidor (PowerPivot for SharePoint)
  • Aula 11 - Instalação do PowerPivot for SharePoint
    • Novo Servidor
    • Servidor existente

Se vocês quiserem sugerir pontos que acham importantes, podem fazer nos comentários! A gravação deve começar na próxima semana. :)

Preciso de um local para fazer o upload dos vídeos e materiais. Estou estudando ainda, mas acredito que youtube não será uma boa opção, pois as aulas serão de 15 a 40 minutos cada. Sugestões serão bem vindas!

É isso pessoal! Grande Abraço!
Thiago Zavaschi

8Aug/115

SQL Server virtualizado e ambientes híbridos: Virtualizado + não-virtualizado (licenciamento por processador)

Olá pessoal!

Continuando nossa série sobre licenciamento de SQL Server, lembrando que o que estamos falando aqui se aplica para a versão do SQL Server 2008 R2 (e não necessariamente serão as mesmas para o SQL Denali) e que as regras efetivamente devem ser vistas no PUR – Product Use Rights.

Hoje falaremos de SQL Server em ambientes virtualizados.

Já sabemos que caso eu deseja instalar o SQL Server numa máquina física eu preciso licenciar todos os processadores, ou usar Server/CAL.

Mas e em ambientes virtualizados? A resposta é o famoso: depende!

4Jul/110

Melhores práticas – Compressão de Dados

Olá pessoal,

Vocês conhecem as melhores práticas, estratégias e execução de capacity planning quando o assunto é compressão de dados?

A feature de compressão de dados (e de backup) está disponível desde o SQL Server 2008 mas ainda é pouco explorada nos ambientes que conheço.

Recomendo o seguinte whitepaper de maio de 2009 (não contempla o SQL Server 2008 R2, que ganhou a capacidade de compactação em Unicode também):

http://msdn.microsoft.com/en-us/library/dd894051(SQL.100).aspx

Para saber mais sobre a compactação no SQL Server 2008 R2, recomendo:

http://www.mssqltips.com/tip.asp?tip=2019

Os artigos são em inglês. Em breve publico uma adaptação aqui no blog para o português.

Abraços!

1Jun/1115

Licenciamento de SQL Server – Server + CAL ou Por Processador

Olá pessoal,

Vamos iniciar nossas discussões sobre licenciamento?

Antes de mais nada precisamos entender que todas as regras para o licenciamento Microsoft (não somente do SQL Server), bem como o que envolve os cenários estão em um documento chamado PUR (Product Use Rights) que pode ser baixando aqui: http://www.microsoft.com/licensing/about-licensing/product-licensing.aspx.

Outra coisa é que vou apenas tratar da parte do SQL Server, não vou entrar na parte de Windows Server que possui sua forma de licenciamento (diferentes cenários do SQL Server, external connector, etc…) própria.

Mais uma coisa: este licenciamento é valido para o SQL Server 2008 R2. Só é possível comprar licenças da versão mais atual do produto, mas o downgrade (para 2008, 2005, por exemplo) é possível.

Vamos lá. Lembrando que estas explicações ainda não estão cobrindo os cenários com alta disponibilidade (cluster, mirroring, etc) e nem virtualização. Trataremos disso em posts futuros.

29Jun/100

Material Webcast – Padronize seus Dados com o SQL Server 2008 R2 Master Data Services

Olá pessoal!

Hoje moderei um MSDN webcast do grande Luciano “Luti” Moreira sobre Master Data Management, mais especificamente a ferramenta da Microsoft para este conceito: o Master Data Services (MDS).

O webcast foi bem bacana com conteúdo e demonstrações de nível 100/200. Lembrando que é uma tecnologia bem nova. Estou botando fé nela, mas ainda acho (assim como o Luti) que há pontos de melhoria. Tenho certeza eu o time que está desenvolvendo o SQL11 (próximo release, cujo provável codename é “Denali”) deve estar ajustando bastante!

O nome do webcast foi: “Padronize seus Dados com o SQL Server 2008 R2 Master Data Services”. Vou escrever algo a respeito ainda, e o Luti já começou a falar no blog dele.

Link para o webcast (para baixar, amanhã já deve estar disponível):
https://msevents.microsoft.com/CUI/WebCastEventDetails.aspx?EventID=1032449964&EventCategory=4&culture=pt-BR&CountryCode=BR.

Link para o ppt da apresentação:
http://cid-e145f7753042d628.office.live.com/self.aspx/Public/Apresentacoes/Padronize%20seus%20dados%20com%20o%20SQL%20Server%202008%20R2%20Master%20Data%20Services.pdf.

É isso ae! Parabéns ao Luti pelo excelente webcast!

Abraços,
Thiago Zavaschi

17Mar/103

Instalando o PowerPivot for SharePoint CTP3 (November CTP)

Olá pessoal,

Sei que no meu post anterior (http://zavaschi.com/index.php/2010/03/powerpivot-mltiplas-fontes-de-dados/) falei que o próximo artigo da série seria sobre DAX (Data Analysis eXpressions), mas recentemente tive uma série de problemas para instalar o PowerPivot for SharePoint, o que é compreensível visto que é um CTP (beta) e a base de dados utilizada (SQL Server 2008 R2) também é CTP, então decidi blogar sobre!

Esta instalação é para propósitos de demonstrações e testes, para cenários de produção haverão outras coisas para se atentar. O cenário que utilizei para iniciar a instalação foi:

Utilizei o Virtualbox para a construção da VM, pois necessitava de uma VM x64 e não tinha como utilizar o Hyper-V.

Windows Server 2008 R2 Enterprise x64, com o papel de domain control (controladora de domínio). Em um ambiente de produção você NÃO DEVE utilizar o servidor de domain control para isto. Vocês verão que pela máquina ser controladora de domínio tem uma série de passos/preocupações que devemos ter para garantir a instalação com sucesso.

Este artigo, em grande parte, é uma tradução/baseado do/no artigo escrito pelo Vidas (@VidasM – www.powerpivot-info.com). Apenas adicionei alguns detalhes relativos ao meu caso e removi algumas coisas para simplicar. O cenário da instalação descrito pelo Vidas é muito similar ao meu. Utilizei o guia dele para alguns apectos dos workarounds necessários.

Fonte em inglês: http://powerpivot-info.com/post/66-step-by-step-guide-on-installing-powerpivot-for-sharepoint

Este é um guia para a instalação do produto BETA! Na versão RTM será bem mais tranquilo, e claro, postarei um passo a passo para vocês também!

Instalação do SharePoint Server 2010

Além de colocar a máquina como domain control, habilite no servidor a feature “Desktop Experience” ("Server Manage"->"Features"->"Add Feature"), para habilitar o servidor a trabalhar como uma estação de trabalho.

A sua conta de login deve ser administradora do domínio!

NÃO INSTALE o SQL Server 2008 R2 ainda, você fará isso em um passo mais adiante.

Antes de instalar o SharePoint, você deve instalar os pré-requisitos.

O único problema que tive neste ponto foi que o Microsoft Chart Controls for Microsoft .NET Framework 3.5 não conseguiu ser baixado sozinho. Baixei e instalei separadamente. http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?FamilyId=130F7986-BF49-4FE5-9CA8-910AE6EA442C&displaylang=en

Caso encontre outros problemas, terá que fazer a instalação manual dos pré-requisitos.

Observações: Se você tiver o PowerShell 1.0 instalado na máquina você terá problemas. Você terá que remover o PowerShell1.0 manualmente (isto não se aplica ao PowerShell 2.0).

Instale um hotfix WCF

Se a sua máquina for controladora de domínio (como a minha) você terá qeu rodar o seguinte script em PowerShell para ativar soluções sandbox.
Observação: O script foi escrito por Jie Li e foi copiado daqui.

Crie um arquivo de texto chamado sp.ps1 e coloque dentro dele:

$acl = Get-Acl HKLM:\System\CurrentControlSet\Control\ComputerName
$person = [System.Security.Principal.NTAccount]"Users"
$access = [System.Security.AccessControl.RegistryRights]::FullControl
$inheritance = [System.Security.AccessControl.InheritanceFlags]"ContainerInherit,ObjectInherit"
$propagation = [System.Security.AccessControl.PropagationFlags]::None
$type = [System.Security.AccessControl.AccessControlType]::Allow
$rule = New-Object System.Security.AccessControl.RegistryAccessRule($person, $access,$inheritance, $propagation, $type)
$acl.AddAccessRule($rule)
Set-Acl HKLM:\System\CurrentControlSet\Control\ComputerName $acl

Para executar o script:

1) copy script to file sp.ps1
2) in command line enter "PowerShell"
3) enter "Set-executionpolicy unrestricted" (without double quotes)
4) enter "C:\Scripts\sp.ps1" (without double quotes)
5) enter "Set-executionpolicy restricted" (without double quotes)
6) enter "Exit" (without double quotes)

Inicie a instalação do SharePoint 2010.

Cuidado: É muito importante que você siga estas opções de configuração. Caso contrário você não conseguirá configurar para o PowerPivot for SharePoint em passos futuros.ê esteja instalando tudo em um único servidor (Standalone) você não deve selecionar a opção standalone.

Na próxima janela em server type, escolha a opção Complete - Install all components. Can add servers to form a SharePoint farm".

Termine de instalar o SharePoint, e após isto na janela que aparecer (“Run configuration Wizard”) desmarque a opção “Run the SharePoint Products and Technologies Configuration Wizard now"” e clique em close.

Instalando o SQL Server 2008 R2 November CTP

Agora é hora de configurar o PowerPivot e isto é feito através da instalação do SQL Server 2008 R2.

Inicie a instalação do SQL Server e na parte de “Setup Role” escolha: "Analysis Services with SharePoint Integration" e para a opção "Add Gemini service to:" escolha "New farm".

image

Na janela de "New SharePoint Farm Configuration" especifique os dados pedidos.

No meu caso utilizei a mesma conta que estou usando. Não é o método mais seguro, mas como eu disse, é apenas para efeitos de demonstração e teste.

Nas próximas janelas preencha os dados conforme requeridos e se coloque como administrador e outros usuários conforme necessário. E inicie a instalação propriamente dita.

Se o seu controlador de domínio (domain controler) é outra máquina então estará tudo praticamente pronto. Caso contrário você DEVE seguir os passos abaixo:

Durante a instalação propriamente dita do Analysis Services (geminibi) abra o gerenciador de serviços (services.msc).

Durante a instalação ele trocará a conta que vai subir o serviço do Analysis Services para “Local system account”. Isto ocasionará um erro de timeout. Então quando a instalação chegar aproximadamente neste ponto (ver figura abaixo), troque a conta de serviço para a correta e reinicie(referência em inglês: http://powerpivotgeek.com/2009/11/17/installing-powerpivot-for-sharepoint-on-a-domain-controller/).

Sim, você deve ficar dando refresh na lista o tempo inteiro até o serviço aparecer e ocorrer a mudança. Lembre-se, é um produto beta.

image

image

Depois de você mudar o serviço, reinicie-o e deixe o setup do SQL Server terminar.

Observação: Na minha máquina virtual levou cerca de 45 minutos neste passo final até que a instalação fizesse a troca das contas e desligasse o serviço. A isntalação do SQL Server levou uma hora ao todo.

A instalação foi feita com sucesso. Já pode acessar o SharePoint pelo nome da sua maquina (http://maquina/). :)

Agora configure seu SharePoint da maneira que preferir. :)

create powerpivot site

image

Próximos post relacionados a PowerPivot (não necessariamente nesta ordem):

  1. DAX
  2. PowerPivot for SharePoint problemas conehcidos (CTP3)
  3. Deploy dos reports no PowerPivot for SharePoint

Por hoje é isto!

Abraços a todos!!
Thiago Zavaschi

23Jan/101

Artigo sobre PowerPivot no SQLServerCentral.com!

Pessoal,

Estou extremamente feliz com a notícia que recebi hoje!

Meu artigo sobre PowerPivot saiu no SQL ServerCentral.com !!!! E com um dia apenas no ar obteve mais de 2100 visualizações!

É o meu primeiro artigo internacional (espero que o primeiro de muitos) e espero que vocês apreciem a leitura, em inglês:

Self-Service BI with PowerPivot for Excel 2010

“Thiago kicks off a new series of articles, taking us through everything we need to know to use PowerPivot effectively. First off, he walks us through the prerequisites, and getting started with our first basic data set.” 

http://www.sqlservercentral.com/articles/Business+Intelligence/69380/

Ele também saiu na newsletter do SQL Server Central como featured article! :D

image

Comentários são bem vindos!

Abraços,
Thiago Zavaschi

11Jan/100

Contribuam! The Great PowerPivot FAQ!

Como eu disse no meu post anterior, faço parte desse time fantástico que está moderando o FAQ (powerpivotfaq.com) de PowerPivot do Rob Collie (Microsoft - www.powerpivotpro.com).

Segue agora o post (tradução livre do inglês, com algumas pequenas adições) do post sobre os moderadores e como fazer para contribuir!

Lista de todos os moderadores (novamente, um grande time! Sem contar que o próprio Rob Collie não está na lista, somos em 16 no total):

powerpivotfaqmoderators

As informações de contato dos moderadores podem ser encontradas aqui.

Quer ajudar? Saiba como:

1) Se você tem uma dúvida que não está respondida no FAQ, deixe um de nós saber. Você tem diversas pessoas para escolher :)

2) Se você ver algum item que pode ser melhorado ou melhor esclarecido, repito, deixe-nos saber!

3) Ajude a espalhar! Se você ver alguma questão postada em algum lugar, e se você sabe que temos a resposta no FAQ, poste um link para lá por favor. Se você participa de um forum ou de um evento onde você acha que as pessoas possam se interessar, por favor compartilhe. Blogue sobre. Ajude a passar o conhecimento adiante, nem que seja por sinal de fumaça (tá, essa última frase é de contribuição minha hahaha).

4) Seja gentil com os voluntarios (vulgo, eu e os demais :P): Talvez até mesmo deixando uma mensagem de agradecimento se algum dos itens do FAQ ajudou no seu dia. :)”

Então pessoal, coloquei o post do Rob aqui pois sei que nem todos possuem fluência no inglês, então as dúvidas que vocês tiverem podem me perguntar que postarei lá. E se tiverem dificuldade de entender algo do FAQ, me avisem! Acredito que eu seja o único que fala em português. :)

Lembrando que eu aguardo dúvidas de vocês sobre SQL Server também! Desenvolvimento, Business Inteligence, Alta Disponibilidade, Tuning..., mandem ver! 2010 vem com tudo! :)

Abraços a todos!
Thiago Zavaschi

21Dec/0911

Novidades do SQL Server 2008 R2 – Parte III – Iniciando com o PowerPivot for Excel 2010

Olá pessoal,

No artigo anterior (http://zavaschi.com/index.php/2009/11/novidades-do-sql-server-2008-r2-parte-ii-powerpivot-conceitos/) eu introduzi os conceitos relacionados ao self-service BI, mais precisamente os relacionados ao PowerPivot. Consulte-os quando surgirem dúvidas. :)

Apenas lembrando, PowerPivot é uma grande promessa de Self-Service BI real da Microsoft (“Mas e o Report Builder?” - Calma, depois comento sobre ele), anteriormente era conhecido como projeto Gemini. E ele é divido basicamente em PowerPivot for Excel 2010 e PowerPivot for SharePoint 2010.

PowerPivot_2

O PowerPivot for Excel 2010, como veremos, é muito simples de usar e possui poderosa capacidade de análise.

“Ok Thiago, este nome significa que nós o usaremos de dentro do Excel 2010, certo? O quão rápida essa solução é?”

Sim, o uso (composição da análise) será de dentro do Microsoft Excel 2010. Isto é devido ao fato de que o Excel é a ferramenta mais usada e familiar para as pessoas que usualmente tomam as decisões ou que fazem análise. Isso já ocorre atualmente com o uso de tabelas dinâmicas associadas a cubos do Analysis Services, ou através dos plugins de Data Mining para o Excel. Nós normalmente temos uma quantidade muito grande de dados para analizar, oq ue pode ser um processo caro computacionalmente se não for otimizado, mas com o novo PowerPivot for Excel nós podemos analisar grandes quantidades de dados de uam forma bem rápida.

Aqui cabem algumas ressalvas: o comportamento em ambientes cuja arquitetura é x64 é melhor que x86 para trabalhar com o PowerPivot (desempenho). O PowerPivot faz operações em memória então pode ser necessário um hardware que acompanhe, porém como eu disse, ele está otimizado e consegue trabalhar com enorme quantidade de dados (dezenas de milhões de linhas) fácil e rapidamente.

O PowerPivot é muito mais poderoso do que simplesmente utilizar tabelas dinâmicas com cubos SSAS (na série de artigos que estou iniciando sobre PowerPivot veremos com detalhes todo o poder disponível). A análise gerada pelo Excel pode ser publicada no SharePoint 2010 e assim ter esses dados disponíveis a todos (entenda-se todos como aqueles que possuem permissões para acessar essa área no SharePoint).

O que você pode estar pensado é que a planilha com a análise uma vez no servidor pode ficar vulnerável e desatualizada. Ou você pode estar pensando neste exato momente “Ih.. é mesmo, então o PowerPivot não é legal, certo?!”.. ERRADO!!!

Você pode fazer (agendar) com que a planilha se atualize sozinha no servidor, além de ter o Excel Services (componente do SharePoint 2010) que torna possível fazer pequenas alterações na planilha para visualização momentânea (mas considere a planilha como sendo sempre read-only, após publicada, isso garante a consistência dos dados).

Mas a integração com o SharePoint 2010 é tema de um próximo post. (:

“Ok Thiago, você me convenceu. Como começo? O que eu preciso para trabalhar com o PowerPivot for Excel?”

Tudo o que você vai precisar já está disponível publicamente, seguem os links para download:

Microsoft SQL Server 2008 R2 (Nov CTP): http://www.microsoft.com/sqlserver/2008/en/us/R2.aspx

Microsoft Office 2010 Beta: http://www.microsoft.com/office/2010/en/default.aspx

PowerPivot for Excel 2010 (certifique-se de pegar o plugin correspondente a arquitetura que o seu Office está instalado, pois você pode ter um sistema com arquitetura x64 e ter botado o Office x86): http://powerpivot.com/download.aspx

Instale o Microsoft Office 2010, o SQL Server 2008 R2 (Nov CTP) e então o plugin para o  PowerPivot for Excel. No site oficial do PowerPivot (www.powerpivot.com) também há um guia (em inglês) para o processo de instalação se acharem necessário. O processo é bem tranquilo, até eu consegui! :)

“Bom Thiago eu tenho tudo instalado e agora vou analizar .... Vou analizar o que?”

Com o PowerPivot nós podemos usar uma série de recursos como fontes de dados: cubos SSAS, tabelas do excel, SQL Server, Oracle e assim por diante. o seguinte site contém diversas bases de dados que você pode utilizar como fonte para os seus experimentos: http://www.powerpivot-info.com/post/50-list-suggested-datasets-to-test-powerpivot.

Eu irei usar para os experimentos deste post a seguinte base de dados (em Access): http://powerpivotsampledata.codeplex.com/Release/ProjectReleases.aspx?ReleaseId=35438.

Agora com tudo instalado e um conjunto de dados, podemos começar a diversão!

Primeras Impressões

A primeira coisa que você irá perceber é uma nova aba no Excel, denominada PowerPivot (conforme a figura 1):

pic1_powerpivot
Figura 1: A nova aba no Microsoft Excel 2010.

Nesta aba nós temos seis grupos: Launch. Measures, View, Excel Data, Help e Show/Hide.

O início de tudo se dá no grupo Launch, mais precisamente no botão PowerPivot Window presente na Ribbon. A figura 2 mostra a janela que deverá aparecer para você.

pic2_powerpivot
Figura 2: A janela do PowerPivot

Nós não temos nenhum dado carregado ainda. O que nós temos basicamente habilitados são os botões de recuperação dos dados, listar/configurar as conexões existentes. Você também tem a opçõ de retornar para a janela principal do Excel.

Antes de importar os dados da fonte que mencionei anteriormente, vamos ver quais são os tipos de fontes de dados que podemos utilizar. Inicialmente você irá ver os tipos mais comuns de fontes de dados, mas você pode clicar em “From Other Sources” para ver a grande gama que temos disponível. E são eles (pelo menos no CTP de novembro do SQL Server 2008 R2):

  • Microsoft SQL Server
  • Microsoft SQL Azure
  • Microsoft Access
  • Microsoft SQL Server Analysis Services
  • PowerPivot workbooks published to Analysis Services running in SharePoint Integrated Mode
  • Oracle
  • Teradata
  • Sybase
  • Informix
  • DB2
  • DataFeeds
  • Excel workbooks
  • Text files

Você pode conectar também com qualquer fonte de dados que seja compatível com conexões ODBC ou OLEDB.

Na minha opinião, a possibilidade de usar informação proveniente de um cubo SSAS com outras fontes de informação (por exemplo) é fantástica! Esta capacidade é muitas vezes mais poderosa doq ue simplesmente utilizar as tabelas dinâmicas com cubos SSAS.

pic3_powerpivot
Figura 3: Fontes de Dados Disponíveis.

Fonte de dados de Exemplo

A fonte de dados de exemplo contém quatro arquivos:

  • AccessQuery.txt - contém uma query de exemplo pra executar contra o banco fornecido no pacote também. Utilizaremos em nosso exemplo.
  • AW_Companysales.accdb e IndustryBikeSales.accdb - que são bases de exemplo em Access que estão disponíveis para testes.
  • Country.xlsx - que é um arquivo excel simples que contém um mapeamento sigla-país.

Alimentando o PowePivot

Clique em “From Database” e selecione “From Access”, selecione a base de dados IndustryBikeSales. Preencha o nome com um nome amigável ( :) ). esta base de dados não necessita de login e senha, deixe estes campos em branco.

Na próxima janela selecione a opção que deixe você escrever a sua query customizada. Coloque a seguinte query (é a fornecida nos arquivos mencionados anteriormente) e clique no botão Import:

SELECT IndustrySales.Country, IndustrySales.Quarter, 
IndustrySales.[Type Of Bike], IndustrySales.Channel, 
IndustrySales.Units
FROM IndustrySales
WHERE ( (IndustrySales.Quarter >='2001 Q3') 
AND (IndustrySales.Quarter<='2009 Q2') )

A sua janela do PowerPivot deve estar parecida com a figura 4:

pic4_powerpivot

Figura 4: Dados resultantes da query sobre a base IndustryBikeSales

Nós temos as informações sobre as vendas por trimestre, divididas por tipo de produto (bicicleta no caso). Vocês devem concordar comigo que é um pouco confuso tomar desições através da análise direta destes dados (1152 linhas). Não seria muito bom se nós pudéssemos simplesmente organizar o total de vendas por tipo, ou por país (trimestre etc.) de uma maneira rápida e com poucos cliques?

Nós podemos fazer isso utilizando o PowerPivot for Excel, com pousos esforços podemos extrair muita informação. Você pode adicionar fórmlas do excel, expressões DAX, criando novas colunas baseadas nos seus dados (sobre isso teremos novos posts) para ter mais subsídios para a sua análise.

na figura 4 você pode observar que nós temos vários outros botões habilitados: Refresh, Manual e PivotTable.

O botão “Refresh” importa novamente os dados das fontes. É como qualquer outro botão de atualizar :). O botão PivotTable é o próximo botão que você tem que olhar. Clicar nele irá te mostrar algo similar a figura 5.

pic5_powerpivot

Figura 5: Menu PivotTable

Quando você selecionar um destes itens, o Exel irá perguntar onde você quer criar o template: num novo worksheet ou em um existente. Independente do que você escolher, o template será criado pelo PowerPivot. O seu Microsoft Excel 2010 deverá estar parecido com a figura 6. Para o meu exemplo usei a opção: Four Charts (quatro gráficos).

pic6_powerpivot

Figura 6: O template com os gráficos gerados pelo PowerPivot

Eu selecionei para adicionar em um workbook existente (”Sheet 1”). agora nós temos algumas coisas que você provavelmente (espero, hehe) percebeu: nós temos 4 abas novas (Data for Sheet 1 Chart 1, Data for Sheet 1 Chart 2, ... e assim por diante) e quando você clica em um destes gráficos você verá o grupo Pivot Chart Toolsna ribbon (figura 7) e o Gemini Task Pane (figura 8). Eu não vou entrar em detalhes sobre a ribbon, a maioria das opções são sobre formatações e coisas do gênero.

Ess painel do Gemini é familiar pra você? Eu acho que é muito parecido com o painel de tabela dinâmica do Excel, mas com os slicers (veremos a seguir).

pic7_powerpivot

Figura 7: PivotChart Tools: Design

pic8_powerpivot

Figura 8: Gemini Task Pane

Nós agora iremos selecionar alguns dados para popular os relatóios. Você pode simplesmente marcar as checkboxes ou arrastar e soltar na região que desejar: Legend Fields, Axis fields, Values ou filtrar alguma informação. Você também pode usar os slicers. Os slicers são como filtros que você pode ligá-los ou desligá-los apenas clicando neles! Vamos relembrar que o PowerPivot é voltado aos gerentes, diretores e tomadores de decisão, então este comportamento é realmente útil.

Após simplesmente adicionar algumas colunas aos gráficos e adicionado o Trimestre (Quarter) e País (Country) como slicers (com, realmente, poucos cliques) nós temos algo parecido com a figura 9.

pic9_powerpivot

Figura 9: Dashboard sobre os dados sendo analisados com o PowerPivot!!! Criado com pouquíssimos cliques!

Olhe na parte esquerda da figura 9. Estes são os slicers que comentei anteriormente. eu facilmente selecionei apenas as informações de 2003 e 2004 e excluí da análise os Estados Unidos. Se o desejo fosse analisar Estados Unidos x Alemanha, por exemplo, eu poderia simplesmente clicar nos slicers correspondentes e não ateraria nada nos gráficos! Eu também tenho que dizer que essa operação é extremamente rápida, mesmo quando tivermos milhões de linhas.

A última coisa que você tem que olhar agora é nas outras abas criadas pelo PowerPivot. Os dados parecem familiares? Estes são os dados que estão sendo usados na criação dos ráficos apresentados na dashboard.

O próximo passo é compartilhar a análise feta no Excel, para evitar duplicamento de informações e manter tudo em um ponto central. O PowerPivot for SharePoint vem somar recursos às capacidades grande que já temos (veremos com mais detalhes em artigos futuros)!

Bom, isso é tudo que eu queria mostrar hoje pessoal. E essa é só a ponta deste iceberg chamado PowerPivot. Eu irei mostrar features mais avançadas e a integração com o SharePoint 2010 (múltiplas fontes simultâneas, DAX) no próximo artigo!

Abraços a todos!

Thiago Zavaschi

11Dec/090

SQL Server Saturday Night

Pessoal segue um convite para mais um grande evento de SQL Server promovido pela comunidade técnica!

Eu vou palestrar no evento também! Espero que estejam todos presentes!

--

O SQL Server Day foi um sucesso, sendo assim, alguns participantes resolveram dar um presente de Natal para todos: O SQL Server Saturday Night. Um super-webcast de 5 horas de duração que será realizado no dia 19/12/2009 à partir das 18:00 horas.

A grade está montada da seguinte forma:
- Powershell & Transact-SQL (Laerte Jr) - 18:00 as 18:50 horas
- Profiler e Perfmon - (Vladimir Magalhães) - 18:50 as 19:40 horas
- Alta Disponibilidade: Mirroriing (Vitor Fava) - 19:40 às 20:30 horas
- Performance & Tuning - (Rodrigo Crespi) - 20:30 horas as 21:20 horas
- Database Snapshots (Alexandre Lopes) - 21:20 às 22:10 horas
- SQL Server 2008 R2 (Thiago Zavaschi) - 22:10 às 23:00 horas

Ou seja, voce não pode perder, né? Prepara o telão, chama os amigos, pede a pizza + guaraná .. e assista ao SQL Server Saturday Night !

Aonde eu meu inscrevo? http://msevents.microsoft.com/CUI/EventDetail.aspx?EventID=1032437130&Culture=pt-BR

Abraços,
Thiago Zavaschi